segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Cuidados especiais para animais deficientes

As cadeirinhas de rodas são uma boa opção para o animal poder interagir de forma melhor com o mundo, mas não poderá ficar nela o tempo todo, porque dependendo do tipo de deficiência, acabará forçando muito a coluna.
Fora isso, o animal pode contar com algumas opções para melhorar seu dia a dia e se aproximar o máximo possível de uma vida cotidiana mais confortável.

Opções para animais deficientes:

1 => Cadeirinha de rodas (cada cadeira de rodas deve ser feita de acordo com o tamanho exato do animal e o seu tipo de deficiência e modo de locomoção, para se tornar um acessório confortável e que o animal possa se acostumar a usar tranquilamente com o tempo).
As cadeirinhas precisam ser trabalhadas no início com o animal, para que ele se acostume. Nesse período o dono precisa dar esse apoio e ter paciência com esse prazo de adaptação, pois cada animal tem seu tempo, alguns em poucos dias saem correndo com a cadeirinha, outros demoram mais, estranham no começo e podem apresentar o comportamento de não querer ficar, mas tudo é questão de tempo e exercícios de adaptação.








2 => Colchonete (basta pegar um cobertor velho, edredon ou colcha fofinha e dobrar em quatro, em seguida você pode cortar 2 sacos de ração grandes ou 2 sacos de lixo de plastico grosso e forrar em volta). Sacos de ração grandes e vazios você encontra nos pets shops. E pra fechar em volta você usará durex (rolo grande). Dai fica fácil trocar o animal caso ele faça xixi ou coco, pois por cima do colchonete você coloca apenas um lençol ou uma toalha.



3 => Saco de arrasto (é uma opção boa para o animal andar em piso liso ou em grama, mas você terá que colocar uma frauda, para evitar sujar o saco constantemente).


OBSERVANDO que as fraudas tem que ser cortadas em forma de furo para poder passar o rabo do animal. 
E você pode também montar uma frauda, tipo calcinha e colocar um absorvente pra ir trocando.








quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Gravando a identificação

Como colocar nome e telefone na plaquinha 
de identificação de seu cão ou gato


Todos sabemos a importância de usar uma plaquinha de identificação no seu animalzinho de estimação, mesmo que você passeie com ele na guia ou que ele não saia de casa, pois sempre devemos contar com fatalidades que podem acontecer como: a coleira arrebentar, o portão automático abrir sozinho, alguém esquecer e abrir o portão da rua ou deixar o trinco mal fechado, a guia partir no meio de um belo passeio, enfim.... prevenir é remediar. 

Um meio simples é usar papel e durex para lacrar a identificação na plaquinha.
Para isso você vai precisar de:
- Uma plaquinha.
- O nome e telefone do seu bichinho já impresso ou escrito com letra legível em um papel que caiba na área da plaquinha.
- Um isqueiro.


1) Coloque o papel já cortadinho e bem certinho na área da plaquinha.


2) Coloque um pedaço de durex (daqueles grandes) de forma que cubra toda a área e sobre um tanto para fora (pra você cortar depois).


3) Recorte um pouco o excesso em volta.


4) Segure a plaquinha com um alicate e queime em volta com o isqueiro (cuidado para não queimar o dedo, por isso use o alicate). Conforme você vai passando a chama, o durex derrete e fica rentinho à plaquinha e ali fica bem lacrado, pode molhar que não molha o papel depois. Mesmo que o bichinho tome um pouco de chuva não vai estragar a identificação.









quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Vegetarianismo e Veganismo



Vegetarianismo:

É um regime alimentar onde não se consomem produtos de origem animal, como carnes de qualquer tipo, leite, queijo, ovos, etc.
Esse estilo de alimentação pode ser motivado tanto pela saúde quanto pelo início de uma conscientização de que os animais também tem o direito de viver e não deveriam nos servir de alimento.

Veganismo:

É uma filosofia de vida baseada nos direitos dos animais, onde além de não se consumirem alimentos derivados da exploração animal (carne, ovos, leite, queijo e derivados, mel, gelatina, etc) não se consomem acessórios feitos com componentes de origem animal (bolsas, sapatos, cintos etc). O veganismo condena toda e qualquer exploração pra fabricação de:  cosméticos, vestuário, calçados etc. Os veganos são contra toda e qualquer violência contra os animais.

Como vivemos em um mundo carnívoro e praticamente dependente da exploração animal, é preciso pesquisar as substituições alimentares e receitas que venham a substituir a alimentação que pra esse mundo é comum. Hoje em dia temos várias opções pra quem está iniciando esse novo estilo de vida, por exemplo:

O leite de vaca pode ser substituido pelo leite de soja.
A carne de vaca (moída ou em pedaços) pode ser substituida pela proteína texturizada de soja (popularmente chamada de carne de soja, que bem preparada não deixa nada a desejar pra carne comum).
Doces feitos com ovos e leite podem ser substituidos por doces veganos sem ovos e leite): tem várias receitas na internet.
Dica: receitaseticas.blogspot.com.br
Hoje já existe linguiça vegana, hamburguer, salsicha.
Hoje ja temos: Flan, Danete feito de soja.
E alimentos ricos em vitaminas e fibras passam a entrar nessa alimentação: grãos, vegetais e verduras, bem como cereais.

Fica aqui a dica de um video, uma palestra feita por: Gary Yourofsky (um ativista da causa animal e defensor do veganismo).

Acesse o vídeo clicando AQUI

E fica aqui outra dica de uma grande lição de vida de um menino de 3 anos pra todos nós.

Acesse o vídeo clicando AQUI

Uma música feita em homenagem ao garotinho Luiz Antonio (feita por David Turchick, uma mensagem muito sincera e importante pra toda humanidade):

Para ouvir, acesse o vídeo, clicando AQUI


Amigos-bichos agradece a David Turchick pela ajuda na complementação das informações aqui inseridas.  


Para mais informações:





quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Alimentos que não devemos dar aos cães

Com o aumento considerável do número de animais de estimação nos últimos anos, temos hoje uma enorme variedade de alimentos prontos (ração) que vem como auxílio aos proprietários dos pets, pois sabemos que a rotina das pessoas hoje em dia é muito corrida e preparar diariamente alimentos frescos para os animais torna-se quase impossível. 
As rações variam de acordo com os componentes que oferecem e cada uma se difere no que oferece de melhor aos animais em termos de alimentação balanceada (proteína, vitaminas etc). Na escolha de qual ração devemos dar ao nosso pet, devemos levar em consideração alguns fatores como idade, tamanho, estado de saúde etc.

O que não devemos fazer:

- Acostumar os animais a ganharem beliscos vindos da nossa alimentação (salgadinhos, bolachas, doces, comidas gordurosas, etc). Frutas e legumes podem ser dados, mas com moderação.

Alimentos que não devemos dar aos animais:

- Café (atua no sistema nervoso e urinário e é também um estimulante cardíaco como o chocolate)
- Chocolate (pode levar o animal a ter convulsões, diarréia, arritmia, podendo levar à morte)
- Alimentos gordurosos (desequilíbrio intestinal, pode terminar desenvolvendo até pancreatite)
- Doces (diabetes)
- Uva e uva passa (causa problemas renais)
- Leite (pode causar desequilíbrio intestinal)
- Ossos (de forma alguma, principalmente de galinha, pois pode perfurar órgãos). 
Obs: existe ossos específicos para cães nos pet shops.
- Carnes cruas (pode conter bactérias)
- Bebidas alcóolicas (pode desencadear uma série de reações, inclusive uma intoxicação séria e que pode ser fatal).



Texto complementado através da entrevista feita com o veterinário Marco Aurélio Vitali






domingo, 4 de agosto de 2013

Guia enforcadora de passeio (reciclada)

Material:

- 2 metros e meio de cordinha (que vende em casas de material de construção). A espessura que fica boa é a fina ou a média.
- Um clips.
- barbante ou linha de bordado.
- Uma argolinha lacrada (soldada em fábrica) => opcional.


Passo a passo:

- A cordinha (comprada em material de construção).



- Queime as pontas da cordinha (pra não desfiar).



- Quebre ao meio um clips pois você irá precisar de dois pedacinhos desse arame.




- Faça um pequeno lacinho e passe o arame do clips por dentro, e com a ajuda de um alicate, dobre as pontas fixando e apertado bem para não soltar.


OBS: Você pode colocar uma argolinha antes de fechar o lacinho com o arame do clips (mas tem que ser argola lacrada com solda de fábrica, sem abertura, senão no primeiro puxão do cachorro ela abre).


- Passe a corda pelo meio do lacinho ou da argolinha (como na foto acima).



- Na outra ponta da cordinha, faça um laço maior (que é onde vai servir de apoio para sua mão segurar a guia) e feche da mesma maneira (passando o arame e travando bem).



- Mas partes onde fica exposto o arame, forre passando em volta várias camadas de linha de bordado, barbante ou forre com uma fitinha, enfim, use sua criatividade.



- O resultado fica muito bom.








Roupinha de cachorro (reciclagem)

Uma simples blusa de lã pode virar uma roupinha pra proteger o seu amigo peludo nos dias de muito frio. É simples e essas blusas podem ser encontradas em brechós a um baixíssimo preço. 
Essa dica ajuda principalmente quem tem cães de grande porte, porque uma roupa de adulto veste muito bem (às vezes tem que diminuir um pouco nas laterais, dai você pode levar em uma costureira que tenha orvelock e mesmo assim vai ver que o custo da roupinha fica bem baixo).


Passo a passo:

A blusa


Primeiro você corta as mangas, deixando 
apenas uns 3 a 4 dedos:


Depois você veste o bichinho e vê onde é 
preciso cortar (pra não atrapalhar o xixi).
Às vezes é preciso ajustar as laterais também e isso pode ser feito por uma costureira que tenha overlock. 
Se a gola ficar apertada, basta fazer duas aberturinhas.


O resultado final fica muito bom.




E das mangas que sobraram dá pra adaptar roupinhas para cães menores, basta fazer duas aberturinhas (para vestir as patinhas) e cortar pra não atrapalhar o xixi e ajustar as laterais.







sexta-feira, 26 de julho de 2013

Cadeiras de rodas pra animais deficientes

Cadeiras de rodas pra cães e gatos

Héctor, Daniela e Elenice Hubiera fazem cadeiras de rodas para animais com necessidades especiais (físicas) de nossa cidade de forma voluntária. 

Atendemos somente Pindamonhangaba.

Pra cidades distantes, indicamos material 
que ensina a montar (passo a passo).

CONTATO pelo site:   

www.pindaanimal.com.br/contato

OBS: para quem pode ajudar, cobramos somente o material. 
A mão de obra é gratuita. Para animais carentes, a cadeirinha será doada (totalmente gratuita, dentro de nossa disponibilidade financeira que vem de doações de amigos).
OBS: todo animal terá que ser medido pessoalmente.