sábado, 13 de julho de 2013

Cinomose

Cinomose é uma doença virótica, altamente contagiosa e degenerativa, que pode atingir vários órgãos e quando o animal não chega a óbito, pode ficar com sequelas.


Segundo informações adquiridas com o Dr. Marco Aurélio Vitali:

"As principais lesões causadas no organismo do animal se fazem no sistema nervoso central (cérebro) e são irreversíveis. Com isso  a cinomose torna-se uma virose altamente  contagiosa com quase totalidade de morbidade entre os infectados. 
E acrescenta: Essa virose tem como ser evitada através da vacinação anual, sendo que a vacina deve ser de boa qualidade e feita por alguém que conheça o esquema de vacinação adequada. 
Os principais sintomas quando são percebidos pelos proprietários do animal e diagnosticados por um médico veterinário, na quase totalidade das das vezes, o quadro é irreversível,  progressivo, levando o animal a morte e com muito sofrimento.
Muitas outras doenças a principio tem os mesmos sintomas que a cinomose, por isso, mais importante do que identificar a virose, os proprietários devem vacinar anualmente seus animais (e este é o melhor investimento que se pode fazer pra saúde de seus animais de estimação)."
  
Resumo dos sintomas:
Inicialmente o animal pode apresentar febre, apatia e perda de apetite, podendo ocorrer também alteração nas fezes (diarréia).
Em seguida o animal apresenta um estado de debilidade (fraqueza), podendo surgir secreções no nariz e nos olhos, bem como dificuldade respiratória e vômitos.
Quando a doença já está em estágio avançado (quando o vírus já está no sistema nervoso central),  o animal já bem apático, pode iniciar um processo de convulções, dores de cabeça, dificuldade de andar, movimentos involuntários e descordenados.
Transmissão:
Pode ser transmitida através da urina, fezes, baba, vômito e secreções deixadas no local por animais infectados.
Em um mesmo ambiente, um simples espirro pode ser o condutor do vírus do animal doente para o sadio.
Como evitar:
Primeiramente VACINAR seu animal anualmente.
Evitar o contato com animais doentes.
Manter a higiene e boa alimentação do seu amigo.
*** Em caso do seu animal apresentar esses sintomas, mesmo sendo vacinado, procure um médico veterinário **

Entrevista com o Dr. Marco Aurélio Vitali (vetmaismedicamentos.blogspot.com.br)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo :-)